segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Primeira super session do NRF pela primeira vez na vida cheguei atrasado - tráfego muito enrolado... CEO's falando da saída???? da crise.

Primeira coisa da qual ouvi falar: mercado brasileiro... o povo se encanta com o Brasil... impressionante.

Como diz o Secco, sessão com muita gente sentada tem dificuldade pra apresentar coisa diferente.

O moderador fez uma pergunta muito inovadora: o Cliente está mais exigente? Não... tá facinho...

Com todas essas possibilidades dele comparar antes de comprar e conhecer a companhia pelas mídias sociais e móveis... além da loja vizinha... só vai ter sucesso quem for muito competente.

Mídias sociais são a fonte maior e mais fácil de conhecer seu Cliente.

Pela primeira vez ouço os caras falando de crédito ao consumidor...

Caraca durante anos eles só pensaram em cartão de crédito. Agora até a Amazon oferece n parcelas. Olha a crise mudando a cabeça do povo.

Na Inglaterra, até lá, o cara quer uma forma de pagamento que antecipe o que ele vai ter que pagar por mês.

Lições aprendidas da crise: foque  no seu consumidor, foque no  consumidor, foque no consumidor. Faça mais fácil pra ele. Faça melhor pra ele. Isso foi o cara da Payless Show Source que falou, uma companhia que vende sapatos baratos.

Os caras tão preocupados com INFLAÇÃO de preços. Algodão vai ficar mais caro. O custo China vai ficar mais caro. Caraca!!!!  Assustador.  E se tornar parceiro do consumidor é tudo. Melhorar a experiência da loja.

Isso é muito bacana porque apesar das sessões estarem falando muito do “não varejo” tipo sustentabilidade, mobile, os CEO’s estão preocupados com o básico bem feito.

A pergunta final é sobre investimento em gente.

Assustadora a consciência do painel. Pé no chão total.

Educação é a parte mais importante da evolução do varejo e da recuperação da crise.

Agora é focar na criação de emprego diz outro CEO o da Payless.

Parar de criar impostos associados à criação de empregos é tudo.

Acabou

Nenhum comentário:

Postar um comentário